domingo, 9 de dezembro de 2012

Indecisão, medo, arrependimento

Porque sempre escolho o caminho doloroso?

"Sutil e direta", ela disse pra mim.
Acho que fui direta até demais, mas vamos contextualizar primeiro...

Desde a adolescência tenho uma forte tendência por escolher o caminho errado.
Foram inúmeras as decepções amorosas, na verdade, acho que não tive nenhuma bem-sucedida. É de fato não tive!
O problema é normalmente faço as coisas por mim mesma, o que ao mesmo me poupa dos traumas, pois foi alguma decisão que tomei após pensar demais.. rsrsrs.. Só que não é bem isso que vem rolando nas últimas semanas.
Sinto que estou perdendo minha identidade, quando faço o que me dizem, pois logo depois me arrependo e isso me deixa muito mal.
Quando adolescente, tinha o hábito de escrever para o rapaz que eu estivesse interessada. Apesar de nunca conseguir falar pessoalmente, conseguia expressar o que sinto e ficava aliviada por isso.
Hoje não rola fazer isto. Teria muita graça uma figura de quase 30 anos na cara escrever cartinha. NEVER!!!
Fora que se tiver que “por na balança” dizer o que sinto ou manter a amizade, escolheria o segundo, sem pensar duas vezes.
Mas e quando você acha que a pessoa é apensa seu amigo, vinte mil falam que você está deixando uma oportunidade passar, você vai lá e tenta retomar a situação, mas se arrepende depois?
É isso ae meus amigos, não tem mais volta!!!
Nem todos os e-mails dão para solicitar o cancelamento, sms uma vez enviado, JÁ ERA!! Mensagens no facebook e what’s up também!

“Você deve mandar uma mensagem e convidá-lo”
E então, eu escrevi a mensagem e mandei.

"Sutil e direta", ela disse pra mim.
Acho que fui direta até demais, visto que fiquei sem reposta.

Agora fico eu aqui pensando vinte mil coisas, já que não tive resposta nenhuma, logo possibilidades são o que não faltam.

Trip Advisor

  1. Fortaleza, Brazil